Antes de mais nada, imagine que você trabalha por conta e depende da sua condição física para ter uma renda.  Sofre um acidente involuntário, de natureza externa. Isto te impede de desempenhar suas atividades. E agora? Para casos como este existe o seguro de acidentes pessoais.  

De acordo com dados da Fenaprevi o seguro de acidentes pessoais tem fomentado o mercado de seguros no Brasil. Segundo a entidade este tipo de seguro movimentou mais de R$ 2,49 bilhões no primeiro semestre de 2018.

No acumulado entre 2020 e 2021 o seguro de acidentes pessoais movimentou 13% do total de prêmios correspondentes ao seguro de pessoas.  Dados como este mostram a conscientização do brasileiro aos riscos e a importância de lidar com as consequências de um acidente.

Afinal, o que é o seguro de acidentes pessoais?

O seguro de acidentes pessoais é um pouco diferente do seguro de vida. Esta modalidade de seguro cobre morte e invalidez permanente total ou parcial entre outros riscos. Isto também ocorre no seguro de vida. Entretanto o evento deve causado unicamente por acidente.

Nesta cobertura são considerados casos de acidentes que podem ocorrer de forma súbita, imediata, involuntária e violenta. Por conta disso provoquem lesões ou até a morte do segurado. Entretanto, o seguro de acidentes pessoais não cobre morte natural do segurado.

É de suma importância ressaltar que existem cláusulas definidas pelas seguradoras, isto é, que caracterizam o que é classificado como um acidente pessoal coberto. O que caracteriza um sinistro é o acidente em si, isto é, não suas consequências.  De modo que estes estão previstos nas condições gerais quando da contratação do seguro.

As coberturas do seguro de acidentes pessoais

O seguro de acidentes pessoais possui diferentes tipos de coberturas, como por exemplo:

Morte acidental:  O capital segurado é pago aos beneficiários em caso de morte por acidente coberto sofrido pelo segurado.

Invalidez Permanente por acidente: Ocorre quando a pessoa sofre algum tipo de incapacidade ou redução da capacidade em desempenhar suas funções. Por conta de eventos que ocasionem perda ou lesões severas em membros ou órgãos do segurado.

Neste caso a invalidez deve ser atestada por um médico, obrigatoriamente quando a alta é dada ao paciente. Importante destacar que a aposentadoria por invalidez não representa obrigatoriamente direito à indenização por parte do seguro.

Em caso de divergências sobre a capacidade laboral ou invalidez do segurado é determinada uma junta médica. Esta solicitação deve ser feita pela seguradora, dentro de um prazo determinado, a contar da data de contestação e com registro por escrito. Os custos desta junta médica devem ser divididos entre cliente e seguradora.

Invalidez permanente total por acidente: Garante o pagamento do capital ao segurado em caso de invalidez ser total e permanente. Diferentemente do que ocorre com a cobertura anterior, esta invalidez deve ser total e permanente.    

Invalidez permanente por acidente majorada: Esta cobertura do seguro de acidentes pessoais é bastante procurada por pessoas que dependem exclusivamente de uma parte do corpo para desempenhar sua função. Como por exemplo,  jogador de futebol ou artista. Neste caso, o segurado pode receber todo o capital segurado e não apenas parcialmente como prevê a tabela nas cláusulas do seguro.

Coberturas adicionais do seguro de acidentes pessoais

Despesas médico-hospitalares e odontológicas: Reembolso de despesas médicas provenientes de tratamento decorrido de acidente pessoal coberto.  Reembolso até o limite do valor contratado para esta cobertura. Além disso o tratamento deve se iniciar em um período pré-estipulado após a data do acidente.

Diária por internação hospitalar: Indenização para o segurado por internação hospitalar. Da mesma forma, há um limite de diárias cobertas. Assim como, costuma haver franquia por parte do seguro.

Diárias de incapacidade temporária: Valor pago devido à incapacidade temporária da pessoa exercer suas atividades.  Como na diária por internação hospitalar, em geral, há  franquia e data limite para o pagamento das diárias.

Auxílio Funeral: Reembolso de despesas com funeral do segurado até o limite da indenização contratada na apólice.

Assistência 24 horas: Atendimento ao segurado devido  furtos, extravios ou perdas de cartão de crédito. Além disso bloqueio de linhas de telefone, e orientações jurídicas.

Devo contratar um seguro de acidentes pessoais ou um Seguro de vida?

Antes de mais nada é preciso salientar que o seguro de vida e o seguro de acidentes pessoais são complementares. A grande diferença entre os dois seguros é que o seguro de vida possui uma cobertura mais ampla. Como por exemplo em caso de morte não acidental.

Entretanto o seguro de acidentes pessoais costuma ser mais barato. Isto ocorre por contemplar uma cobertura mais restrita. Em geral, pessoas mais jovens, sem familiares dependentes optam pela contratação do seguro de acidentes pessoais. Devido ao custo. Além disso apresentam menor índice de mortalidade natural. Entretanto estão mais propensas em sofrer algum tipo de acidente.

Além disso, é preciso ressaltar que existem riscos excluídos no seguro de acidentes pessoais. Como por exemplo: Morte natural e invalidez por doença.

Outros riscos excluídos são:  

  • Atos ou operações de guerra, declarada ou não;
  • Uso de material nuclear;
  • Contaminação radioativa;
  • Doença ou lesão preexistente e de conhecimento do segurado;
  • Eventos provocados por fenômenos naturais;
  • Atos terroristas;
  • Perturbações e intoxicações alimentares.

Fale com a gente

Queremos ajudar você proteger sua vida. Conte com a gente!